Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


Barril de Pólvora
 
Tua Poesia é o ar que revela
o último suspiro suspenso das velas
despregando os silêncios do céu,
e ais nos portais...

Tua poesia é uva-de-cão
quando passam segundos azuis
é água e óleo no pão
sem se amofinar com a liga
e com os ecos dos cucos
enquanto ponteiros balançam
e minutos não caem.

Tua poesia escapa dos dedos
argamassa na massa e vinho
sustenta um desassossego
violino
fermentando misturas diversas
na sovar das letras
              nas negras eras

Tua poesia massacra
e assa sílabas
Tua poesia assassina
o aço das sílabas

Tua poesia arranca nós das línguas mudas
rasga terços
desafia rosários
recende o choro de orvalho
iluminando tocas e ruas
por muitas e muitas luas
é a glória das rosas nuas

Tua poesia é como leite
que banha a terra
repleta de beijos e espinhos
a todo tempo tua poesia
é maré...

Tua poesia é o sussurro do vento.

Rosangela_Aliberti
São Paulo, 13.XI.08

*

Photo: Peter Dam

Small Blue Thing - Suzanne Vega
http://br.youtube.com/watch?v=PBFG372HsW8

Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 20/12/2008
Alterado em 22/01/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras