Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


ARROZ COM FEIJÃO

Já provei tanto o gosto
de um mesmo poema
já participei de festas
com luxúria e a santa gula
que palavras mortas
saltam da boca
com o mesmo ácido
que soterro os ossos dos versos
de outrem
durante a digestão
após a hora do jantar.

Rosangela_Aliberti
Atibaia, 13 de outubro de 2009

*

[Com um punhal entre os dentes]

Só sei dizer
que uma puta pariu
um fruto do mundo
bem-vindo
jogando parte de seu DNA
na lata do lixo
acolhido na Terra como
maldito
por não ter nascido
em berço esplêndido
por não ter sido 
filho de algum popstar.

Rosangela_Aliberti
Atibaia, 13 de outubro de 2009

*
[Quando crescer será locutor de rádio]


É isso aí

tédio é vento batendo
no dedão em meia furada
e o mesmo repertório musical
se repetindo inúmeras vezes
nos meses nos anos
é óbvio que quatro por quatro
menos três vezes o três
será igual a sete
sem o risco do meio
e pouco tesão por Dali...
faltam cambucis e neurônios
no bairro
(tem muito gelo
naquela água de coco)

Há um sorriso provocador
e omisso
na falta de compromisso
...o sujeito oculto
não percebe que necessariamente
o lirismo não deve estar presente
sempre nisto ou naquilo,

Devido as leituras críticas
da língua apimentada

entre as nuances
nas suas mudanças lunares
da mais pura arte da viadagem
deveria ser assim ou assado
mas não será
ponto final,

é isso aí.

Rosangela_Aliberti
Atibaia, 13 de outubro de 2009

Motes oferecidos pela Oficina
de: Rascunhos Poéticos

http://rascunhospoeticos.blogspot.com/

art by weheartit

Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 13/10/2009
Alterado em 13/06/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras