Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


Por que mesmo quando as verdadeiras autorias são mostradas, há pessoas que insistem em permanecer no erro?

Algumas hipóteses:
1. Pouco interesse e até desprezo para com a autoria (quem se preocupa valoriza) ...será que todo aquele que se diz escrevinhador não poderia ter maior responsabilidade para com os textos alheios já que preza tanto suas próprias letras?

2. Desconhecimento de como iniciar uma PESQUISA (pode-se imaginar que se ainda paira a incerteza se o texto é ou não é de tal pessoa é pela falta de contato com o suposto autor)

3. Vergonha de corrigir um falso repasse (ausência da utilização da humildade equilibrada - todos tem direito de errar, porém persistir no erro é burrice)
3a) Preguiça em fazer a correção: infelizmente o campo visual tem muita força... criam-se alguns jpg(s) “bonitinhos” que diariamente vão sendo repassados em murais de recados de relacionamentos em recados animados, em blog(ue)s proliferando falsas atribuições, as frases estão em vídeos “tipo os divulgados no YouTube”, ou slides (em pps/programas exibidos em power point) o conteúdo da mensagem é mais importante do que o corrigido?
Psicologicamente a pessoa pode pensar “que está dando uma de Einstein”, mas nem sempre o conteúdo repassado tem o peso das mãos que daquela persona e mesmo assim o repassador quer divulgar.

Perdoem-me os que pensam contrário mas será que “Autor Desconhecido” não existe? Nem sempre, quem criou e/ou escreveu quer e/ou pôde se identificar, vide livros de pensamentos com ditados populares e frases que vem sendo assinadas entre parênteses por anônimos.

3b) Existem pessoas que por exemplo, desejam atingir o pensamento do outro com maior velocidade se utilizando do  nome de alguém conhecido/ilustre, na tentativa de contrapor uma ideologia política, religiosa etc e vai “soltando dardos” (através de um falso texto assinado por um Beting, Jabor... e até Gandhi, Chico Xavier, uma Madre Tereza etc)

3c) Tem os que desejam denegrir/ridicularizar a imagem de algum escritor, escrevem algo aquém das expectativas, por. ex: por que será que assinariam em nome de um Quintana textos que nada tem a ver com o estilo do autor? (tem cabimento os textos pornográficos que vem sendo repassados em nome dele?). Se não gostam de um determinado escritor, será que por isto não repassariam o correto?!

3d) Tiétes de repassadores pouco preocupados em divulgar o correto assumem as autorias como se fossem verdadeiras (vide, textos da produção do programa de Ana Maria Braga) – alguns textos são copiados do s(a)ite e estes nem sempre possuem autorias corretas ou as devidas retificações.

4. Motivos pessoais... a pessoa pode achar que o texto TINHA MESMO que ser de fulano de tal e não repassa a correção por “birra” (denotando infantilidade, inflexibilidade e tendência p/ viver na ilusão ao mentir p/ si mesmo)
4a) Infelizmente há os que desdenham do trabalho alheio... por exemplo, após eu ter dito em modo privado, em um e-mail o seguinte depoimento: “Acho que ocorreu um engano, você sabe que todos podemos estar sujeitos a equívocos na “net”, o texto tal não foi escrito por fulano de tal, sempre que posso aviso... é de sicrano, veja... está no livro tal na página tal...”
Um retorno me foi transmitido “delicamente” em modo aberto: - "Você não tem nada o que fazer?! Volto após o trabalho e não estou nem um pouco preocupada c/ quem escreveu... estou cansada, vou deixar como está, ok... as pessoas que lidam com estes assuntos tem se demonstrado muito polêmicas... além do mais não lhe perguntei nada" ou " você não modera meu fórum eu nunca repassaria algo errado"

Meu pensamento com relação aos espinhos: Cada qual quer enxergar somente aquilo que por hora consegue ver, a verdade continuará lá e um dia florescerá.
 

4b) Favorecimento à confusão e até a produção de textos enxertados, lembrem-se que todo material intertextual, necessita da citação do autor
se possível entre aspas.


Conclusão 1: Paciência. Educação e aquisição do desenvolvimento da cultura... vem de berço, (cada qual no seu quadrado) cada qual faz a parte que lhe toca.

Conclusão 2: O que adianta alguém repassar lindos textos de auto ajuda e na hora de demonstrar a Gentileza, esquecê-las no papel? Destaquei um exemplo pessoal [4a] de respostas negativas mas encerro o pensamento com o número de pessoas que vão compreendendo o sentido dos repasses com correção (um repasse retificado tem um valor maio), basta observar as correções que vem aparecendo nos blog(ue)s nos novos repasses que estão surgindo tal qual uma propaganda de boca... com o tempo e persistência se tem esperança que esta situação se reverta.

Rosangela Aliberti
Atibaia, 2010

(Texto discutido na Comunidade: Afinal, quem é o autor? - orkut)

Obs: Sites de ponta, Trabalho de Conclusão de Curso (de modo geral no conteúdo introdutório), textos citados em livros e/ou antologias SEM referenciais bibliográficos dos referidos autores sem apresentação dos conteúdos  nos livros/e/ou entrevistas em artigos de jornal/ e-ou sites oficiais: CARECE DE FONTES
Bem como material de médiuns (considerados pela população ex: Chico  Xavier) sem registro de reunião, entrevista em jornal ou livros: CARECE DE FONTES.

Por gentileza REPASSE COM PESQUISA.


Artes finais revisadas: http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br/album.php?ida=6172

Reviso pps sem fins lucrativos, para melhorar a divulgação.

...........................

Comédia é isto! As Olivias - Processo Seletivo
http://www.youtube.com/watch?v=DoSO5pVCNuo


 

 

 

Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 02/08/2010
Alterado em 07/08/2015


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras