Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


ser poeta 
[mais um 20 de outubro!]


No casamento das Letras
mais tristezas do que alegrias
ilusão nunca corrói.

A Roda da Poesia
nos presenteia com Loucura
de disparos automáticos

Grande parte da Arte
nasce do contato
com o pó da insatisfação

Um grama de tempestade
relaciona-se bem 
com raios mal humorados

Quanto mais ternura
mais ódio por perto
(reinicie: invertendo a onda)

Viuvez poética
é olhar antigos espelhos 
quebrados: - Como rejuntá-los?

No mosaico do desapego
- nenhum exemplo -
pura focalização de luz 

Numa mão 
farinha de ossos
n’outra mão, (o corpo da morta)

Quantas pás
serão precisas 
prá desenterrar um só defunto!?!

Não há maldição que dure
nem praga que destrua 
Sete-vidas nas Cinzas

Belas cores do arco-íris
mascaram altas tensões
(não se engane)

O passado não traz 
dias velhos azuis
livre-se do excesso de bagagem

Ao cerrar os olhos
nada a perder
sobre o muito o que sonhar

Por uma fração de segundos
agradecimentos 
as horas de ins_pirações 

Poesia não tem dia
no olho do turbilhão 
da vida interior

O poeta menor
revela a dor 
e estados de com_paixão

Paira no ar
o último suspiro agudo 
de guitarra...

Rosangela Aliberti
(Atibaia, out/2013)

Blindside Blues Band - Crossroads
http://www.youtube.com/watch?v=gMSWstdb4DE




Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 23/10/2013


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras