Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


SEM TRANSMISSÕES NO LABIRINTO

Estes versos não valem um vintém 
dias sem ler mais um Schopenhauer 
viram-se ais no vão das cólicas  
na mente ribombam trovões  
 quilômetros soam a Eternidade  
mil máquinas não pensam sozinhas 
(e só resta o vivo silêncio 
na boca do Beco dos Mortos).
Poetas malditos velhos amigos 
amantes da  musicalidade, do ócio, 
do sadomasoquismo e das madrugadas  
reviram as almas insones na cambraia 
bordadas no mar de peixes e aves surreais
nenhuma  linha métrica psicografada 
nasce sem valium nos luares daqui.

rosangela_aliberti
Atibaiai, Nov/2013
(Crédito da imagem: desconheço)
Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 06/11/2013
Alterado em 07/11/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras