Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Áudios

TOTEM DA PAZ
Data: 23/10/2006
Créditos:
na voz da autora.


TOTEM DA PAZ

Te desejo a proteção e a firmeza
da couraça de um rinoceronte
na companhia alegre de um tchiluanda.

Te desejo a visão do leão
e a percepção das leoas
para que a presa possa ser capturada
apenas para saciar a fome do bando.

Te desejo o ânimo dos símios que ensinam
como abrir espontâneos sorrisos.

Desejo que o lado elefante
esteja contido para não atropelar
os outros com passos de trator.

Te desejo o espírito de liberdade
e força dos cavalos selvagens...

...E a flexibilidade e agilidade do tigre,
com o comando pleno da voracidade.

Te desejo o sonar
de comunicação dos golfinhos
e a reação capaz
de compreender os sentimentos
das pessoas a tua volta.

Que com o desaparecimento do sol
tu te transformes num pinguim
marchando na praia...
até chegar na beira do gelo
com Coragem
e experimentar...
se tornar um exímio nadador...

...ou que sobrevoe a floresta
nos olhos de uma coruja
até ter a visão do discernimento
sozinho

que o alcance de tuas realizações
esteja próximo
ao alçar dos vôos das asas das águias

...E que tu possas criar
movimentos de Amizade
próximos
ao do falcão no punho do dono
por ele mesmo... eleito

Te desejo suficiente fidelidade
conforme a necessidade
de tuas boas razões
possa ser aprendido
com as lições dos patos...
dos lobos, dos esquilos...
Que teu poder de sobrevivência
e a renovação seja o da Fênix.

Para que tu possas depositar
o corpo, a mente e a alma
no travesseiro
no final de uma das jornadas
não devendo nada a ninguém.
...Sendo um Vencedor
nas Sombras da noite
e nas luzes da Aurora

Que metamorfoses
circundem teus vôos...
entre mariposas e borboletas

Te desejo que aprendas
a distinguir os sons
e que nas amostras das paisagens
saibas o momento certo
dO ver ou não ver
e que tu também reconheças
o que é para ser ou não ouvido
- naquele instante -

Que... junto a sabedoria da Natureza
tu possas caminhar sem se ferir
tranquilo
na hora do calar ou não calar...
sem nunca se sentir
como um pássaro mudo... ferido


Stuttgart, 29.08.03
Ilustração: Desconheço a Fonte

Sugestão de vídeo:
http://www.flashcomguru.com/apps/fullscreen_player9/fullscreen.html
Enviado por Rosangela Aliberti em 19/12/2004



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras