Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Áudios

OLHA O FLASH
Data: 28/10/2006
Créditos:
na voz da autora


OLHA O FLASH!

recolho uma palavra, uma frase,
para formar alguns versos
sou uma gata pequena
com mais de uma gata dentro de mim e bem mais do que sete vidas
não tenho medo de outros gatos se há algo que me chama atenção
é aquele graveto que se move de um instante para o outro,
de um lado para o outro
o fio de lã felpudo derrapa pelas saias de chita ou de seda
ando como gata pequena nos fundos dos quintais,
em cima do muros de pedra cinza-chumbo na lama driblando cristais
me interesso por barbantes amarrados em árvores,
cutuco os besouros, pássaros pequeni_ninhos e espertalhões...
denuncia-
-dor?

sou uma gata cara de pau 
d e s c a r a d a
posso ser 'entrona' mas não sou  i n d e c e n te

o vulgar quase asfixia
nenhum refrão me incomoda, ouço o que quero!
o que não encaro passa batido,
caço versos,
formo buquês com strelitzias nos jardins das casas
quando não os encontro estão nos quadros pendurados nas paredes
cactos de Natal tão semelhantes as flores de maio ou outubro
h i p n o t i za m 

girassóis tem cheiro de margarida
girassóis são grandões símbolizam a coragem
vi um girassol chinfrim em um s(a)ite um tanto murcho

  u 
    r
      c
       hei

girassóis de verdade estão nos vasos nas latas
estão nos campos nos álbuns de fotografias...
o gera_sol que trago dentro de mim é do tamanho do sol
no meio dia
um gato pode passar de uma hora para outra para outro estado
pura alquimia
gerânios tem um gosto esquisito, o caule é tanto azedinho
suas folhas ´pegam´ na língua
tsc tsc não é todo tipo de planta que podemos provar
gerânios gostam do ar exterior...

pessoas são como plantas umas vingam melhor no interior
sentem-se felizes no meio das abelhas, borboletas,
meu focinho de gato é xereta
prefiro calêndulas arnicas as violetas do que mariahuana
(nem preciso explicar o porquê...)
visito as constelações estelares noutros tipos de viagens
dentes de leão... de LYON estão por toda parte voando atrás das pessoas
teclar! as mãos dançam se movendo de dó à sol
associações livres ao som de Johann Sebastian Bach
sementes de papoula dos campos só nos recheios de bolo...
poemas são um dos ópios da humanidade...
desde que inventaram a tal da ‘licença poética’
recolho uma palavra, uma frase,
sou uma gata pequena, com nervos de aço e alguns parafusos soltos
se formo versos vagabundos (...?...) o problema é todo meu
(...se os reergo ou destruo sei de onde nasceram...)
aponto para as estrelas esbarro no brilho de pegasus,
cassiopéia, ursa, fênix,
na cruz...

recolho versos como quem procura pedras
escolho as semi-preciosas 
os brilhantes...
como quem anda em beira de estrada
olho um outro beija-flor
recolho frases como quem fotografa auras
tirando uma foto Kirlian: - Gatinhos... sem piscar
sou narcisista? quem disse que estou escrevendo somente sobre mim?
OLHA O FLASH!

São Paulo, 05.XII.04
Fotografia de
origem desconhecida
Enviado por Rosangela Aliberti em 05/12/2004



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras