Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Áudios

Pôr-de-sol
Data: 13/09/2006
Créditos:
voz da autora


Pôr–de-sol

Ohei para o sol
e ele sorrio raios alaranjados
Olhei para o sol
e ele com calor dispersou o amarelar com alegria
Olhei para o sol
e ele secou uma fileira de medos no cordão...
Olhei para o sol
e ele derreteu geleiras
olhei para o sol
e ele ofuscou a fogueira das vaidades com seu brilho
Olhei para o sol
e ele disse: "Dê adeus as ilusões"
Olhei para o sol
e ele partiu meu coração...
Olhei para o sol
e ele acrescentou um bronzeado no corpo
Olhei para o sol
e ele divertiu meu dia com papos furados...
Olhei para o Sol verborrágico
estanca_dor de hemorragias
amenizando cicatrizes... 

Olhei o sol infelizmente ele já tinha passado
com o verbo olhar
em um ecoar desesperado
- Que fantasia!

São Paulo, 13.IX.06 
Arte Vladimir Kush 
Enviado por Rosangela Aliberti em 13/09/2006



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras