Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Meu Diário
01/12/2013 18h00
Horóscopo das Árvores (NACIONAL): Saiba o seu...

Horóscopo das árvores (INTERNACIONAL) http://loucuraerisosemjuizo.planetaclix.pt/arvores.html


Publicado por Rosangela Aliberti em 01/12/2013 às 18h00
 
30/11/2013 01h31
Que os pensamentos criaram isso em mim? (da Psicossomática)

 "Que pensamentos criaram isso em mim?"
(cada dor tem uma história)

- Acidentes: incapacidade de defender-se, rebelião contra a autoridade e crença na violência. 

- Alcoolismo: sentimento de futilidade, inadequação, culpa e auto-rejeição. 

- Alergias: negação de o próprio poder. 

- Anemia: falta de alegria, não se sentir bom o bastante e hesitante.

- Ansiedade: falta de confiança no fluxo e no processo da vida. 

- Arteriosclerose: resistência, tensão, estreiteza mental e recusa em ver o bem. 

- Articulações: representam as mudanças de direção na vida e a facilidade desses movimentos. 

- Artrite: sentimento de falta de amor, crítica e ressentimento. 

- Asma: amor sufocante; incapacidade de respirar por si; choro reprimido. 

- Bursite: raiva reprimida e vontade de agredir alguém. 

- Câncer: mágoa profunda, ressentimento antigo, grande segredo; ódios. 

- Celulite: prisão a sofrimentos da primeira infância; dificuldade em avançar e medo de escolher a própria direção. 

- Colesterol: obstrução dos canais da alegria; medo de aceitar a alegria. 

- Desvios de coluna: incapacidade de fluir com o apoio da vida. 

- Infarto: abrir mão da alegria do coração em favor do dinheiro, posição, etc. 

- Dentes: indecisão duradoura; incapacidade de analisar idéias e tomar decisões. 

- Derrame: desistência; preferência pela morte à mudança; resistência e rejeição da vida.

- Diabetes: tristeza profunda, amargura, grande necessidade de controlar. 

- Doenças crônicas: recusa em mudar, medo do futuro e insegurança 

- Enxaqueca: medos sexuais, resistência ao fluxo da vida ou desagrado por ser impelido por alguém. 

- Gastrite: incerteza prolongada e sensação de condenação.
 
- Garganta: criatividade sufocada, raiva engolida, incapacidade de expressão.
 
- Gordura: proteção e super sensibilidade. 

- Gripe: abalo forte no sistema imunológico causado por choque emocional. 

- Insônia: medo; falta de confiança no processo da vida e culpa. 

- Labirintite: medo de não estar no controle. 

- Menopausa (problemas): medo de não ser mais desejada, de não ser boa o bastante. 

- Menstruação (problemas): rejeição da feminilidade e dos órgãos sexuais culpa. 

- Torcicolo: teimosia inflexível.
 
- Tuberculose: definhamento por causa do egoísmo, possessividade, pensamentos cruéis e vontade de vingança.

- Hipertensão: problemas emocionais não resolvidos 

- Prisão de ventre: recusa em soltar velhas idéias; prisão no passado. 

- Reumatismo: sentimento de vítima, ressentimento, amargura crônica, falta de amor. 

- Sinusite: irritação com alguém próximo.
 
- Úlceras: medo de não ser bom o bastante. 

- Varizes: excesso de trabalho e desencorajamento. 

Louise Hay, in: Você pode curar a sua vida

*

art by Anne - Julie Aubry


Publicado por Rosangela Aliberti em 30/11/2013 às 01h31
 
29/11/2013 01h34
Tão bom morrer de amor! e continuar vivendo... Mario Quintana in: Baú dos Espantos

 

Conversa Fiada
Mario Quintana

 
Eu gosto de fazer poemas de um único verso.
Até mesmo de uma única palavra
Como quando escrevo o teu nome no meio da página
E fico pensando mais ou menos em ti
Porque penso, também, em tantas coisas... em ninhos.
Não sei por que vazios em meio de uma estrada
Deserta...
Penso em súbitos cometas anunciadores de um Mundo Novo
E - imagina! -
Penso em meus primeiros exercícios de álgebra,
Eu que tanto, tanto os odiava...
Eu que naquele tempo vivia dopando-me em cores, flores,
                                                                             amores,
Nos olhos - flores das menininhas - isso mesmo! O mundo
Era um livro de figuras
Oh! Os meus paladinos, as minhas princesas prisioneiras
                                                       em suas altas torres,
Os meus dragões
Horrendos
Mas tão coloridos...
E - já então - o trovoar dos versos de Camões:
"Que o menor mal de todos seja a morte!"
Ah, prometo àqueles meus professores desiludidos
           que na próxima vida eu vou ser um grande matemático
Porque a matemática é o único pensamento sem dor...
Prometo, prometo, sim... Estou mentindo? Estou!
Tão bom morrer de amor! e continuar vivendo...
 
Mario Quintana 
In: Baú de Espantos

Mario Quintana - Poesia Completa
Editora Nova Aguilar
p. 596-7

 

 

 


Publicado por Rosangela Aliberti em 29/11/2013 às 01h34
 
25/11/2013 17h16
O segredo do fracasso é tentar agradar todo mundo - Filipe Casagrande

O segredo do fracasso é tentar agradar todo mundo

“Eu não sei qual é o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é tentar agradar todo mundo”, esta frase atribuída ao cantor americano Bill Cosby sempre me chamou muita atenção e, por mais que eu concorde com ele, parece que eu tenho certa dificuldade em colocar na prática.

Sou ariano – sou impulsivo – mesmo assim ajo depois de pensar bastante e nem sempre me saio bem em alguma missão ou ponto de vista que defendo.
Um dos meus defeitos que mais me atrapalha é querer agradar a todo mundo (falando de opinião e formas de tratamento). É impossível, nem preciso usar a famosa frase “Se nem Jesus agradou a todos...”

Não vou dizer aqui os recentes problemas que passei querendo agradar os colegas, amigos e familiares. Costumo escutar as pessoas, cheio da melhor intenção para ajudá-las, mas quando toco num ponto de vista contrário ao delas, acabo me ferrando. Sei também que “de boas intenções o inferno está cheio”,
 mas acho que deve haver mais respeito ao lidar com a divergência de opinião.

Por que os brasileiros odeiam a política? Justamente porque as pessoas partidárias são as piores de conviver. Colocam o seu partido como “Deus” e a oposição de “Capeta”. Ficam tapados, enaltecem a qualidade do seu partido e camuflam as coisas ruins. Quando é com a oposição, funciona o contrário.

Respeitar as opiniões contrárias é bom e eu gosto. Pena que em época de campanha eleitoral isto não é muito perceptível. Isso também ocorre no futebol, religião e justiça. Sim, até na justiça. Quando você acha que todos vão concordar com uma ação favorável ao povo, tem sempre alguém que é contra e questiona o desejo da maioria. E esta pessoa diz que um povo que elege Sarney ou Tiririca não pode ser muito bom das ideias.
Pior é que ela está com a razão e não há como discordar desta opinião. [Filipe Casagrande]

Daqui: http://blogassuntosdiversos.blogspot.com.br/2010/10/o-segredo-do-fracasso-e-tentar-agradar.html

 


Publicado por Rosangela Aliberti em 25/11/2013 às 17h16
 
25/11/2013 15h36
Façamos cada domingo de noite um réveillon (...) Clarice Lispector

"E amanhã é domingo"

Bom domingo para vocês. Segunda-feira é um dia mais difícil porque é sempre a tentativa do começo de vida nova.

Façamos cada domingo de noite um réveillon modesto, pois se meia-noite de domingo não é começo de Ano Novo é começo de semana nova, o que significa fazer planos e fabricar sonhos. Meus planos se resumem, para esta semana nova, em arrumar finalmente meus papéis, já que a governanta eu não vou ter mesmo . Quanto aos sonhos, desculpem, guardo-os para mim, como vocês guardam, com o olhar pensativo, de quem tem direito, os próprios.

8 de Junho de 1968.

Clarice Lispector,

in: "A Descoberta do Mundo", p. 108.


Publicado por Rosangela Aliberti em 25/11/2013 às 15h36



Página 20 de 784 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras