Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Meu Diário
24/06/2013 14h18
CASAMENTO ABERTO - Martha Medeiros

CASAMENTO ABERTO

Andou circulando pela internet um texto creditado à Danielle Mitterand, viúva do ex-presidente francês François Mitterand. Pelo teor, acredito que seja mesmo de sua autoria. Quando ela permitiu que a amante e a filha que ele teve fora do casamento comparecessem aos funerais, Danielle comprou uma briga com a ala mais conservadora da sociedade francesa. Agora está se defendendo com uma reflexão que serve para todos nós. 

É sabido que a instituição casamento vem se descredibilizando com o passar do tempo. Hoje, uma relação que dura 20 anos já é candidata a entrar para o Guiness. Li outro dia uma pesquisa sobre os casais mais “divorciáveis” da atualidade. A tal Paris Hilton era a mais cotada para se separar no primeiro ano de matrimônio – erraram: nem chegou a haver casamento. E fora do mundo das celebridades não é muito diferente. Os pombinhos estão no altar e os amigos, na igreja, já estão fazendo suas apostas para a duração do enlace. Todo mundo quer casar, adora a idéia, mas poucos ainda acreditam no felizes para sempre, e não porque sejam cínicos, mas porque conhecem bem o contrato que estão assinando: com exigência de exclusividade vitalícia, ou seja, ninguém entra, ninguém sai. Difícil achar que isso possa dar certo nos dias atuais.

O casamento vai acabar? Nunca, mas vai continuar a fazer muita gente sofrer se não entrarem cláusulas novas neste contrato e se as cabeças não se arejarem. Danielle Mitterrand diz o seguinte: “Achar que somos feitos para  um único e fiel amor é hipocrisia, conformismo. É preciso admitir docemente  que um ser humano é capaz de amar apaixonadamente alguém e depois, com o passar dos anos, amar de forma diferente”. E termina citando sua conterrânea, Simone de Beauvoir: “Temos amores necessários e amores contingentes ao longo da vida”.    

Estamos falando de casamento aberto, sim, mas não deste casamento escancarado e vulgar, onde todos se expõem, se machucam e acabam ainda mais frustrados. Casamento aberto é outra coisa, e pode inclusive ser monogâmico e muito feliz. A abertura é mental, não precisa ser sexual. É entender que com possessão não se chegará muito longe. É amar o outro nas suas fragilidades e incertezas. É aceitar que uma união é para trazer alegria e cumplicidade, e não sufocamento e repressão. É ter noção de que a cada idade estamos um pouquinho transformados, com anseios e expectativas bem diferentes das que tínhamos quando casamos, e quem nos ama de verdade vai procurar entender isso, e não lutar contra. Sendo abertos nesse sentido, o casal construirá uma relação que seja plena e feliz para eles mesmos, e não para a torcida. E o que eles sofrerem, aceitarem, negociarem ou rejeitarem, terá como único intento o crescimento de ambos como seres individuais que são.

Enquanto não renovarmos nossa idéia de romantismo, continuaremos a bagunçar aquilo que foi feito apenas para dar prazer: duas pessoas vivendo juntas. Eu não conheço nada mais difícil, mas também nada mais bonito. E a beleza nunca está nas mesquinharias e infantilidades. A beleza está sempre um degrau acima. Martha Medeiros, 16 outubro de 2005.

REPASSE COM PESQUISA

Martha Medeiros, in: Doidas e Santas http://veja.abril.com.br/livros_mais_vendidos/trechos/doidas-e-santas.html

..............................................................

Nota:

1) A frase de Simone Beauvoir contida acima de forma INTERTEXTUAL, bem como outra de Sartre: "Entre nós, trata-se de um amor necessário: convém que conheçamos também amores contingentes." (Jean-Paul Sartre)"

Vem sendo atribuídas a Martha Medeiros ERRONEAMENTE (em alguns locais "via net") no entanto, não há nenhum material da referida autora como se estes pensamentos fossem assinados por ela.
 
2) O site do "Pensador" hoje tem sido um depositário de textos sem pesquisa, logo suas atribuições não são confiáveis, visto que uma mesma frase pode ser apresentada com diversos autores, ou mal repassada como no caso do exemplo: 
http://pensador.uol.com.br/frase/ODkzOTc0/ (não foi editada por Martha Medeiros)

 

 

 

art by Amanda Cass


Publicado por Rosangela Aliberti em 24/06/2013 às 14h18
 
18/06/2013 20h45
descredo por EdimoGinot

creio em deus
e nos sonhos dos ateus
e em todos os pecados meus
e em todos os erros teus
creio em toda verdade
travestida de mentira
e creio em toda mentira
como se fosse verdade

creio na fé
que destrói todo caminho
creio no perfume da rosa
e na força do espinho
creio no sentimento do amor
e numa taça de vinho

creio por crer
por não mais querer
duvidar ou entender

creio por crer
sem mais nenhuma razão
na crença da descrença
na culpa e no perdão
com total convicção
de quem crê em tudo
já não crê em nada

EdimoGinot

www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=447&pag=2

Arte Pablo Picasso
Old guitarrist

*

Entra ano e sai ano...

Por que há pessoas que repetem sempre as mesmas frases para si, será que tem muita dificuldade em acreditar no que dizem? (rô_alib)

 


Publicado por Rosangela Aliberti em 18/06/2013 às 20h45
 
30/04/2013 00h55
José Geraldo Martinez

 

 
ALUVIÃO !
José Geraldo Martinez

 
 
Ah! Que chovesse sobre mim
o amor enviado por Deus !
Viesse ele, verdadeiro e sem fim,
fazendo brotar todos os sonhos meus ...
Fizesse escapar a gargalhada e
de tanto riso, algumas lágrimas !
Abrisse meus braços para um longo abraço.
Bordasse em meus olhos as flores
que nos campos permeiam ...
Aquelas que dormem nas encostas
dos caminhos que serpenteiam!
Abrisse-me a madrugada e todo céu,
onde as estrelas enamoradas pousam
ao léu...
Banhasse de sereno meus lábios ,
como se fora beijos celestiais!
Ah! Que chovesse sobre mim
o amor enviado por Deus !
Viesse ele verdadeiro e sem fim
nos infinitos madrigais ...
Fizesse a vida ressurgir em minha alma ,
brotando as flores secas do meu coração e
que pudessem ver, no fundo dos meus olhos,
o aluvião,
saberiam que eu estaria renascendo e
no mundo, ninguém, mais feliz, seria!
Ah! Que chovesse sobre mim
o amor enviado por Deus e a quem Dele
esperasse...
Não perdesse oculto os pingos dessa chuva
e só a visse depois que passasse!
 
*
 
MINHA VIDA!
José Geraldo Martinez
 
Minha vida,
carrego-a, com minhas tantas histórias!
Dentre elas, algumas lágrimas doloridas,
Chegadas e partidas…
Derrotas e vitórias!
Por seus caminhos, espinhos e flores…
Fracassados amores, saudade e solidão!
O lugar de um trono mais alto,
a dureza cruel de um chão!
Minha vida, carrego-a leve, apesar…
Também tenho o conforto dos amigos,
O sorriso dos filhos,
Alguém sempre a me esperar!
Os olhos de minha mãe!
O afago de suas mãos…
O beijo que a tudo acalma,
Em qualquer réstia de solidão!
Até as flores que plantei em
meu quintal…
Esperam-me com perfume e beleza!
O latido feliz do meu cão,
Abanando o rabinho, com certeza!
Tenho as noites para minhas preces.
Meu diálogo freqüente com Deus!
As manhãs douradas para um recomeço,
Após tropeço em qualquer pedra que a vida
me ofereceu…
Ainda tenho meu pai,
Com todo ombro que pode me oferecer!
O neto que chega em casa tagarela,
Reforçando minha vontade de viver!
Minha vida, só hei de entregá-la
quando obrigado for!
Ainda que pese sobre mim qualquer idade,
qualquer enfermidade, qualquer dor…
Partirei com o sorriso mais feliz
de um morimbundo!
 Carrega-la-ei, sem medo!
Fiz-me guerreiro por esse mundo
E quando a abracei,
Foi em paz!
Só amei, só amei, só amei…
 
*
 
EU PLANTEI !
José Geraldo Martinez

 
 
Quando romperem
as sementes
do amor que plantei
 em meu coração,
e as flores brotarem para aqueles que eu amei .
Devolvidas e perfumadas por suas
próprias mãos ...
Colherei uma primavera toda !
Terei braços para me abrigar ...
Palavras para o meu consolo e
ombros para o meu chorar !
Velarão meu sono
os amigos de
cada dia ...
Serão curtas as minhas horas de
sofrimento e agonia !
 
Soube plantar na terra árida do meu caminho ,
fiz a poupança para o meu amanhã...
Hoje caminho nos jardins que eu plantei,
entre todos os lírios
de Dedã!
O amor maior eu tive
  e a Deus bem digo:
Feliz daquele que plantou amizade e
na abundância da colheita farta ...
Recebe o amor dos amigos !
 
 
R.I.P (escritor e poeta
MARTINEZ, José Geraldo
29.04.2013)
   



Publicado por Rosangela Aliberti em 30/04/2013 às 00h55
 
24/04/2013 23h52
Frases coragem e verdade

 

“Devemos ter a coragem de dizer a verdade, especialmente quando se trata da verdade.” [carece de fontes p/ Platão] 
 
*
 
"Não tendo coragem para dizer a verdade, é impossível tê-la para fazer justiça". [José Ingenieros]
 
....................
 
(arte final: Oficina da Alma - Facebook)

Publicado por Rosangela Aliberti em 24/04/2013 às 23h52
 
23/04/2013 00h41
PAI NOSSO - Chico Xavier/ditada pelo espírito de Monsenhor José Silvério Horta

 

PAI NOSSO
 
Pai Nosso, que estás nos Céus
Na luz dos sóis infinitos,
Pai de todos os aflitos
Neste mundo de escarcéus.
 
Santificado, Senhor,
Seja o Teu nome sublime,
Que em todo Universo exprime
Concórdia, ternura e amor.
 
Venha ao nosso coração,
O teu reino de bondade,
De paz e de claridade
Na estrada redenção
.
Cumpre-se o teu mandamento
Que não vacila e nem erra.
Nos Céus, como em toda a Terra
De luta e de sofrimento.
 
Evita-nos todo o mal,
Dá-nos o pão no caminho,
Feito de luz, no carinho
Do pão espiritual.
 
Perdoa-nos, meu Senhor,
Os débitos tenebrosos,
De passados escabrosos,
De iniqüidade e de dor.
 
Auxilia-nos também,
Nos sentimentos cristãos,
A amar aos nossos irmãos
Que vivem longe do bem.
 
Com a proteção de Jesus
Livra a nossa alma do erro,
Neste mundo de desterro,
Distante da vossa luz.
 
Que a nossa ideal igreja,
Seja o altar da Caridade,
Onde se faça a vontade
Do vosso amor ...
 
Assim seja.
 
Mensagem recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, 
ditada pelo espírito de Monsenhor José Silvério Horta, 
in: "Parnaso de Além-Túmulo”, FEB
 
.............
 
 
R.I.P
 
Poeta Caio Lucas (1948 - 2013)
 
Marcos Antônio Salvino (1963 - 2013)

Publicado por Rosangela Aliberti em 23/04/2013 às 00h41



Página 25 de 784 « 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras