Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Meu Diário
08/01/2015 14h35
66 conselhos úteis

66 conselhos úteis

1) Pessoas que ferram qualquer um, vão mais que provavelmente pisar na sua cabeça pra ferrar qualquer um. Afaste-as da sua vida.

2) Algumas pessoas acham normal te julgar… tente não ser como elas. E as ignore.

3) As coisas mais bonitas da vida são inúteis.

4) Não force seus amigos para as suas coisas. Deixe que eles busquem e gostem se quiserem.

5) Ninguém se importa com as duas semanas que você “viveu” na América/Europa/Ásia… Pare de ficar se gabando.

6) Filmes pornôs e Disney são responsáveis pelos seres humanos mais frustrados que conheço.

7) Ser bem sucedido tem significado diferente para cada pessoa. Respeite isso.

8) Às vezes o fo%$-se (ou vá se fod%$) é a melhor resposta (mas não é sempre… infelizmente)

9) Está tudo bem em relação a mudar sua opinião sobre pessoas ou coisas da sua vida. Apenas tente manter a coerência.

10) Não espalhe sua raiva pela internet. É idiota e todos vão poder dizer que você faz isso porque tem um pinto pequeno.

11) Sempre use uma peça íntima bacana. Você nunca sabe quando pode tirar a sorte grande ou precisar de um médico.

12) Não reclame da sua vida porque não tem um carro ou a casa que gostaria. Não ter sorte significa outra coisa.

13) Fato: grandes empresas vão sugar seu sangue e alma. Tente evitá-las.

14) É bom ter grandes esperanças e expectativas, mas mantenha-as de forma lógica.

15) Você não é tão estranho quanto acha que é. Todo mundo se sente diferente dos outros.

16) Você não pode se livrar dos seus medos. Mas pode aprender a viver com eles.

17) Boa imaginação é sinal de inteligência.

18) Não confie em pessoas que não confiam em ninguém!

19) Culpa é um sentimento inútil.

20) Você não precisa da permissão de ninguém pra fazer o que acha que é melhor pra você.

21) A realidade é superestimada.

22) Algumas vezes, desistir é a decisão mais corajosa.

23) Refletir demais pode te levar a conclusões equivocadas.

24) Ninguém vai conceder seus desejos. O melhor é você mesmo fazer eles acontecerem.

25) Sua pior suspeita está correta. Todo mundo menos você está transando agora.

26) Pessoas que sempre falam a verdade, independente de quão dolorida for, são babacas. Fim da história.

27) Ser indiferente mas com educação é sexy.

28) Faça como se não houvesse chances de errar.

29) Ingenuidade pode ser perigosa.

30) Ninguém fica realmente mantendo o controle de quantas vezes você errou. Então, relaxa…

31) Quando a maioria dos bares da cidade estão mais limpos que a sua casa é hora de fazer uma limpeza… ou de ir para os bares.

32) Sempre vai ter alguém mais bonito e feio pra você. Aceite isso e viva…

33) Pensar muito sobre um problema não vai, necessariamente, torná-lo mais fácil de resolver.

34) Aceite o fato de que vai errar um pouco tentando fazer algo novo. Vai ser muito mais fácil…

35) Sempre tem um modo melhor de expressar a sua opinião.

36) Apressar-se nunca é uma boa ideia.

37) “Oi” é a palavra mais poderosa contra a solidão.

38) Pessoas que tentam bravamente parecer duronas muitas das vezes são as que mais precisam de afeto.

39) Cerque-se de coisas e pessoas que te inspiram.

40) Coisas são somente coisas. Não se apegue a elas.

41) Se você sempre tenta parecer inteligente, vai acabar parecendo estúpido.

42) Encontre alguém que consiga rir com você sobre tudo e o resto vai ficar bem.

43) Devagar é o novo rápido. E incrível também.

44) Ser normal é, provavelmente, a coisa mais fraca que você pode tentar (ser).

45) Coisas que são difíceis de falar são normalmente as mais importantes.

46) Se desafie um pouco todos os dias.

47) Qualidade ganha da quantidade.

48) Não é uma coincidência que as pessoas mais admiráveis são também as mais modestas.

49) Moda e tendência são bobagens. Não deixe-as te enganar.

50) Confie nos seus instintos (preste atenção naquele pressentimento de novo)

51) Não se leve tão a sério.

52) Nenhuma marca é sua amiga.

53) Os problemas da sua família não são os seus.

54) Esteja aberto a coisas novas.

55) Não esconda nada e então não terá nada a esconder.

56) Pessoas que só te ligam quando precisam de alguma coisa não são seus amigos.

57)  Dormir é a coisa mais saudável que se pode fazer sem fazer nada.

58) Ninguém ouve os barulhentos.

59) Sempre seja você mesmo, a não ser que seja um idiota arrogante.

60) Diversão é um conceito relativo.

61) Seu salário não determina o quanto você é bom como pessoa.

62) Você não precisa participar da sacanagem de ninguém.

63) Algumas vezes ser preguiçoso é bom pra você.

64) Reclamar não resolve nada.

65) Mulheres têm tanto tesão quanto os homens. Elas só escondem a paudurência melhor.

66) Você não é especialmente preguiçoso. É apenas um mamífero.

(art by Morgan, Evelyn De)


Publicado por Rosangela Aliberti em 08/01/2015 às 14h35
 
04/01/2015 17h32
A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original

Ein Geist, der sich für eine neue Idee öffnet, wird niemals zu seiner ursprünglichen Größe zurückkehren. (atribuída a Einstein: - "A mente que se abre a uma nova ideia, jamais voltará ao seu tamanho original.”, vide: The mind, once expanded to the dimensions of larger ideas, never returns to its original size. - Oliver Wendell Holmes)


Publicado por Rosangela Aliberti em 04/01/2015 às 17h32
 
27/12/2014 02h22
Reflexões no fim de um ano...


[Outro dia... Orei]

Outro dia fotografei
Maria, sentada
no chão...
ao lado de muitos
presentes

E na casa
d'outra Maria, que
nada tinha além
de muitos
pés descalços...

o_ rei!

rosangela_aliberti,
dez/2014

____________


Não torço pela esquerda, (e nesta alturas do campeonato) não sei o que é de direita... acredito apenas em políticos que vejo
que se preocupam em fazer com que a situação de qualquer que seja o país, dê certo. (r_a)

foto: Gaza/Palestina

 


Publicado por Rosangela Aliberti em 27/12/2014 às 02h22
 
25/11/2014 22h50
REENCONTRO - Diego Engenho Novo

REENCONTRO

(você também pode ler ouvindo: http://migre.me/mOHGC)

Passe quanto tempo passe, aconteçam quantas mudanças aconteçam ao centro de nossas órbitas: reencontrar um olhar cúmplice, um cheiro conhecido, um abraço despreocupado é sempre reencontrar-se. Se pessoas são lugares, encontros são estradas. Reencontrar é pôr-se em trânsito, na ânsia das chegadas, no ímpeto das partidas. Reencontrar é colocar a alma para viajar como um carro antigo que volta às curvas de uma estrada conhecida, sem pressa.

A dádiva do reencontro fica mais clara, é claro, sobre as costas largas do tempo que se espreguiça, ainda que também seja possível reencontrar quem se vê todo dia. Reencontrar com a mesma doçura quem se viu antes dos sonhos, quem se reencontra na régua tórrida dos dias, no empilhar quase metódico das horas, quem a gente sempre tem à mão para dividir nossas banalidades mais simplórias. Penso até que amar é reencontrar alguém todo santo dia.

Reencontrar um olhar que descansa, um afago que toca, uma música que remete, um assunto que se continua após anos e anos como se só tivesse esperado a fervura do café. Alguém que traz consigo um tempo em que o tempo parecia ser mais distraído, alguém que nos devolve a firmeza da pele, a abundância dos cabelos, o aveludado da voz, alguém que nos devolve uma parte de nós que a gente nem sabia mais que existia. Reencontros deviam ser vendidos em potinhos: o melhor anti-idade que existe.

E devagarinho a gente nota que a beleza da vida também vive na fidelidade dos ciclos. Porque quem vai e nos deixa mais vagos, quem parte e nos reparte em gomos, quem constrói pontes de saudade que ligam um lugar a si mesmo, quem esmaece da retina e da rotina, mas a gente nunca esquece, também um dia volta. E nós, que até então éramos só um tantinho menores pela falta, nos tornamos imensos pela presença, abençoados pelo reencontrar. Ontem reencontrei meu amigo Glauber.

Diego Engenho Novo

Photo/web


Publicado por Rosangela Aliberti em 25/11/2014 às 22h50
 
25/11/2014 00h42
Parábolas: A rã e o escorpião / O sábio e o escorpião/ O vagalume e a serpente

Diversas versões surgiram depois originando O sapo e o escorpião (até Rubem Alves chegou a escrever uma delas, com base em ESOPO).

.............

O SÁBIO E O ESCORPIÃO

Certa vez, na Índia, um sábio passeava, com seu discípulo, à margem do rio Ganges, quando viu um escorpião que se afogava. Ele então correu e, com a mão, retirou o animalzinho e o trouxe à terra firme. Naquele instante, o escorpião o picou... Dizem que é uma dor terrível... Inchou a mão do sábio. Assim que ele o colocou no chão, pacientemente, o escorpião voltou para a água. E ele, com a mão já inchada e aquelas dores violentas, vai e o retira novamente. E o discípulo a observar... Numa terceira vez que ele traz o escorpião, já com a mão bastante inchada e as dores violentas, ele o põe mais distante em terra. Aí, o discípulo já não suporta mais aquilo, e diz: "Mestre, eu não estou entendendo... este animal... é a terceira vez que o senhor vai retirá-lo da água e ele pica sua mão dessa maneira. O senhor deve estar sofrendo dores horríveis...". E ele, com a fisionomia plácida das almas que conhecem o segredo do bem, daqueles que já realmente conquistaram um território de amor e de renúncia no coração, que têm a visão das verdades celestes, vira-se para o discípulo e diz: “Meu filho, por enquanto a natureza dele é de picar, mas a minha é de salvar!”

.............................

O Escorpião queria atravessar para a outra margem do rio então pediu ao Sapo, que o levasse até a outra margem o Sapo muito desconfiado, disse:  "Se eu te levar até lá corro o risco de ser picado por você, Escorpião "

O Escorpião com muita lábia, disse ao Sapo:  Se eu te picar Sapo, nós dois morreremos afogados, por isso pode confiar...

O Sapo pensou... Pensou... E viu que tinha uma certa lógica O que o Escorpião disse. Então resolveu ajudá-lo, só que no meio do caminho, já no rio. O Escorpião, deu uma picada no Sapo. O Sapo, vira-se para o Escorpião e diz:

 - Você prometeu que não iria me picar... Agora nós dois vamos morrer afogados. 

O Escorpião ainda teve tempo de dizer : - Me desculpe Sapo... mas essa é a minha Natureza. 

Moral da História :  Não devemos confiar em pessoas de Natureza Duvidosa ou acabaremos como o sapo da fábula que foi Enganado e traído, por aquele a quem confiou. Já as pessoas que tem a "Natureza" do Escorpião... essas correm o risco de provarem do próprio veneno.

Nota: A raiz da fábula do filme “Traídos pelo desejo” esta em O RATO E A RÃ de ESOPO, Mestre Lobato editou em seu livro FÁBULAS (também de ordem  infantil): O rato e a rã. A que está no filme: O Sapo e o Escorpião, acima. 

 *

 A RÃ E O ESCORPIÃO

O escorpião resolveu mudar-se de onde morava e por isso saiu à procura de um lugar que lhe agradasse. No caminho ele encontrou um rio, e como sabia que não conseguiria atravessá-lo, propôs a uma rã que ela o levasse em suas costas até o outro lado. Mas esta conhecia a má fama que acompanhava escorpião, e por isso perguntou desconfiada:

- Como eu posso ter certeza de que você não vai me matar?

O escorpião respondeu maneiroso: - Bobagem você ter medo de mim, porque é evidente que se eu lhe matar, também morrerei.

- E quando chegarmos ao outro lado?

- Aí, então, eu estarei tão agradecido pela sua ajuda, que com toda a certeza não pagarei com a morte a gentileza recebida.

Os argumentos do escorpião eram lógicos, e por isso a rã ficou convencida de sua sinceridade. Por isso permitiu que ele se acomodasse em suas costas, e os dois iniciaram a travessia. Mas quando chegaram ao meio do rio, e o passageiro se deu conta de que por depender de alguém ficaria devendo um favor à nadadora, ele não se conformou: ergueu o ferrão e a feriu de morte. Ao sentir a dor da picada, a rã perguntou ao escorpião por que ele havia feito aquilo, pois os dois iriam morrer, e este respondeu:  - Peço-lhe desculpas, mas não pude evitar. Essa é a minha natureza.

Moral da história: Quem tem índole ruim, mais cedo ou mais tarde acaba mostrando o que realmente é.

(Baseado em uma fábula de Esopo)

.............................

Monge e discípulos iam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas. O monge correu pela margem do rio, meteu-se na água e tomou o bichinho na mão. Quando o trazia para fora, o bichinho o picou e, devido à dor, o homem deixou-o cair novamente no rio. Foi então a margem tomou um ramo de árvore, adiantou-se outra vez acorrer pela margem, entrou no rio, colheu o escorpião e o salvou.

Voltou o monge e juntou-se aos discípulos na estrada. Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados.

"Mestre, deve estar doendo muito! Porque foi salvar esse bicho ruim e venenoso? Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda! Picou a mão que o salvara! Não merecia sua compaixão!"

O monge ouviu tranquilamente os comentários e respondeu:
"Ele agiu conforme sua natureza, e eu de acordo com a minha."

 

Esta parábola nos faz refletir a forma de melhor compreender e aceitar as pessoas com que nos relacionamos. Não podemos e nem temos o direito de mudar o outro, mas podemos melhorar nossas próprias reações e atitudes, sabendo que cada um dá o que tem e o que pode. Devemos fazer a nossa parte com muito amor e respeito ao próximo. Cada qual conforme sua natureza, e não conforme a do outro.

http://www.portaljovem.com/reflexao/lenda_monge_escorpiao.htm

*

O vagalume e a serpente

Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vaga-lume. Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.

Fugiu um dia e ela não desistia. Dois dias, e nada...

No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra:
- Posso lhe fazer três perguntas?
- Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, podes perguntar...
- Pertenço a tua cadeia alimentar?
- Não.
- Eu te fiz algum mal?
- Não.
- Então, por que você quer acabar comigo?
- Porque não suporto ver você brilhar...

~ Autor Desconhecido 


Publicado por Rosangela Aliberti em 25/11/2014 às 00h42



Página 6 de 784 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras