Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


[A fala dos corações]

 

I

Estrela,
a cada pétala negra morta
uma lágrima caída
a falta de essência extrapola
detonando a sensibilidade
                 neurastênica
em mais de um vão
uma bala grita no peito
numa bomba de vala
em um minuto nada retorna...

Estrela,
o que há no verdadeiro animal?
onde estão parando as criaturas?
o que é... 
           
  o não ser?

Itanhaém, 05.I.09

II

dentro de uma bolha de ar
páginas e páginas escritas
registros que vão
de um lado vidas perdidas
e histórias que se esquivam
nas esquinas quentes
dos que jamais serão...
do outro lado a esperança
cansada
nas agitações das marés
onde caminha a
confraternização...

Itanhaém, 01.I.09

III

setenta vezes sete desgovernos
de ponta a ponta discursos insólitos
quatrocentos e noventa soluços melancólicos
nem sempre suspiros
são de açúcar.

IV

impossível não ver a dor no pus
impossível curar sem sentir o frio
nas entranhas
impossível não cuspir amargor
num fio de sal
impossível bater eternamente na tecla fá
quando o dó está bem
impossível esconder a tristeza do pranto...

Rosangela_Aliberti
São Paulo, 05.I.09

..............

 
Sugestão de audio: Puccini Madama Butterfly (MUSIC)
http://br.youtube.com/watch?v=cdPMGqRV4uE

(Galeria de Registros de Massi - Flickr)


Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 06/01/2009
Alterado em 22/01/2009


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras