Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


"Me podrían decir dónde ha sido publicado ese texto atribuido al incomparable Mario Benedetti. Me resulta curioso que en varios páginas web aparecen distintas versiones; al menos dos he leido. En otras se duda de la autoría de Benedetti"


*

Eu gosto de gente que vibra, que não tem de ser empurrada, que não tem de  dizer que faça as coisas, mas que sabe o que tem que fazer e que faz. A gente que cultiva seus sonhos até que esses sonhos se apoderam de sua própria realidade.

Eu gosto de gente com capacidade para assumir as conseqüências de suas ações, de gente que arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, que se permite, abandona os conselhos sensatos deixando as soluções nas mãos de Deus.

Eu gosto de gente que é justa com sua gente e consigo mesma, da gente que agradece o novo dia, as coisas boas que existem em sua vida, que vive cada hora com bom animo dando o melhor de si, agradecido de estar vivo, de poder distribuir sorrisos, de oferecer suas mãos e ajudar generosamente sem esperar nada em troca.

Eu gosto da gente capaz de me criticar construtivamente e de  frente, mas sem me lastimar ou me ferir. Da gente que tem tato. Gosto da gente que possui sentido de justiça. A estes chamo de meus amigos.

Eu gosto da gente que sabe a importância da alegria e a pratica. Da gente que por meio de piadas nos ensina a conceber a vida com humor. Da gente que nunca deixa de ser animada.

Eu gosto de gente sincera e franca, capaz de se opor com argumentos razoáveis a qualquer decisão.

Gosto de gente fiel e persistente, que não descansa quando se trata de alcançar objetivos e idéias.

Eu gosto da gente de critério, a que não se envergonha em reconhecer que se equivocou ou que não sabe algo. De gente que, ao aceitar seus erros, se esforça genuinamente por não voltar a cometê-los. De gente que luta contra adversidades. Gosto de gente que busca soluções. Eu gosto da gente que pensa e medita internamente. De gente que valoriza seus semelhantes, não por um estereotipo social, nem como se apresentam. De gente que não julga, nem deixa que outros julguem. Gosta de gente que tem personalidade.

Eu gosto da gente que é capaz de entender que o maior erro do ser humano é tentar arrancar da cabeça aquilo que não sai do coração.

A sensibilidade, a coragem, a solidariedade, a bondade, o respeito, a tranqüilidade, os valores, a alegria, a humildade, a fé, a felicidade, o tato, a confiança, a esperança, o agradecimento, a sabedoria, os sonhos, o arrependimento, e o amor para com os demais e consigo próprio são coisas fundamentais para se chamar GENTE.

Com gente como essa, me comprometo, para o que seja, pelo resto de minha vida... já que, por tê-los junto de mim, me dou por bem retribuído.

Impossível ganhar sem saber perder.
Impossível andar sem saber cair.
Impossível acertar sem saber errar.
Impossível viver sem saber reviver.

A glória não consiste em não cair nunca, mas em levantar-se todas as vezes que seja necessário.

E ISSO É ALGO QUE MUITO POUCA GENTE TEM O PRIVILEGIO DE PODER EXPERIMENTAR.

Bem aventurados aqueles que já conseguiram receber com a mesma naturalidade o ganhar e o perder, o acerto e o erro, o triunfo e a derrota...

Nota: Até agora se desconhece o autor

*


Para ler com bons olhos: -  Por que será que vem sendo atribuído a Mario Benedetti? (e traduzido até para o português e italiano?)

Na rede podemos notar que as entradas para o texto acima "La Gente Que Me Gusta" tem aumentado mesmo no google/es (Espanha), alguns blog(ue)s tem o acréscimo das seguintes frases:

(...) Me encanta a gente que é capaz de entender que o maior erro do ser humano é tentar arrancar da cabeça aquilo que não sai do coração. (...)

Será que alguém poderia apresentar algum referencial bibliográfico o texto acima que dizem que foi escrito por Mario Benedetti?

(...) Me encanta a gente de critério, a que não se envergonha em reconhecer que se equivocou ou que não sabe algo. (...)


...mesmo que apareça em espanhol ou em outra língua vamos relembrar que isto NÃO é garantia da verdadeira autoria:

La gente que me gusta

Primero que todo me gusta la gente que vibra, que no hay que empujarla, que no hay que decirle que haga las cosas, sino sabe lo que hay que hacer y lo hace en menos tiempo del esperado.

Me gusta la gente con capacidad para medir las consecuencias de sus actuaciones. La que no deja las soluciones al azar. Me gusta la gente y consigo misma, pero que no pierde de vista que somos humanos y que nos podemos equivocar.

Me gusta la gente que piensa en el trabajo en equipo; entre amigos, produce más que los caóticos esfuerzos individuales. Me gusta la gente que sabe la importancia de la alegría.

Me gusta la gente sincera y franca, capaz de oponerse con argumentos serenos y razonados a las decisiones de su jefe.

Me gusta la gente de criterio. La que no traga entero. La que no se avergüenza de reconocer que no sabe algo o que se equivocó. Y la que, al aceptar sus errores, se esfuerza genuinamente por no volver a cometerlos. Me gusta la gente capaz de criticarme constructivamente y de frente: a estos los llamo mis amigos.

Me gusta la gente fiel y persistente que no desfallece cuando de alcanzar objetivos e ideales se trata. Me gusta la gente de garra, que entiende los obstáculos como un reto.

Me gusta la gente que trabaja por resultados. Con gente como esta, me comprometo a lo que sea, así no reciba ninguna contribución económica. Ya con haber tenido esa gente a mi lado, me doy por retribuido.


_______________________________

- Por que não são  de Mario Benedetti? (quem entrar em contato com as poesias dele verá que não tem cunho de auto ajuda)

Tira-teima
Favor não repassar como se fosse de
Mario Benedetti (La gente que me gusta)
http://dicenqueyodije.blogspot.com.br/2015/01/mario-benedetti-y-textos-apocrifos-iv.html


_______________________________

Atribuições, via "net" p/:

Em busca da autoria

- pastor Italo Frigoli (?)

- Julián Pérez de Pelar S.A. (Libro: El poder invisible del amor) - Alguém tem dados deste livro e autor?

- Anônimo


*

NO TE RINDAS: Aproveitando a pauta sobre Mario Benedetti


No te rindas

No te rindas, aún estás a tiempo
de alcanzar y comenzar de nuevo,
aceptar tus sombras,
enterrar tus miedos,
liberar el lastre,
retomar el vuelo.

No te rindas que la vida es eso,
continuar el viaje,perseguir tus sueños,
destrabar el tiempo,
correr los escombros,
y destapar el cielo.

No te rindas, por favor no cedas,
aunque el frío queme,
aunque el miedo muerda,
aunque el sol se esconda,
y se calle el viento,
aún hay fuego en tu alma
aún hay vida en tus sueños.

Porque la vida es tuya y tuyo también el deseo
porque lo has querido y porque te quiero
porque existe el vino y el amor, es cierto
porque no hay heridas que no cure el tiempo.

Abrir las puertas,
quitar los cerrojos,
abandonar las murayas que te protegieron,
vivir la vida y aceptar el reto,
recuperar la risa,
ensayar un canto,
bajar la guardia y extender las manos
desplegar las alas
e intentar de nuevo,
celebrar la vida y retomar los cielos.

No te rindas ,por favor no cedas,
aunque el frío queme,
aunque el miedo muerda,
aunque el sol se ponga y se calle el viento,
aún hay fuego en tu alma,
aún hay vida en tus sueños
porque cada día es un comienzo nuevo,
porque esta es la hora y el mejor momento.
Porque no estás sólo, porque yo te quiero.

(Em busca da autoria, sem referenciais para MARIO BENEDETTI)

Concordo com esta nota encontrada na rede: "Más allá de que sea una bonita poesía, deberían buscarse las fuentes desde donde se releva la información. Digamos no a los textos apócrifos. Este poema no es de Benedetti. Es uno de los mejores autores que América Latina nos ha brindado. Honremos su memoria."

Nota*: no caso de "No te rindas", achei referências que me parecem fidedignas, como a notícia aparecida no jornal La República (Uruguai) falando da música que Héctor Ulisses Passarella  compôs para o poema “No te rindas” , de Mario Benedetti "El bandoneonista uruguayo Héctor Ulises Passarella de gira por Uruguay presenta el jueves 14, a las 20 horas en la Sala Auditorio Nelly Goitiño (18 de Julio 930) su espectáculo «Más allá del tango».
El programa estará compuesto por los siguientes temas: Montevideo diversa, Pieza rioplatense N° 1, Milonga para Danubio, Milonga para Neruda, Música para el poema No te rindas, de Mario Benedetti, todos de autoría del propio Passarella. " (...)

Ou ainda esta outra, del Diarios de Sesiones Cámara de Representantes (Gobierno del Uruguay, 2 /9 /2009), por ocasião da sua morte, a 17 de maio de 2009.

Apócrifos (No te rindas)
 http://dicenqueyodije.blogspot.com.br/2015/01/mario-benedetti-y-textos-apocrifos-3-no.html


Obras Mario Benedetti:
http://www.casadellibro.com/libros-mario-benedetti/132/pt_pt

http://www.poesia-inter.net/Mario_Benedetti.htm

Comentários CURIOSOS em espanhol:
http://www.slideshare.net/jfreyre/la-mariobenedetti-presentation


(art by Elvgren)

Não são de Mario Benedetti
Enviado por Rosangela Aliberti em 25/05/2010
Alterado em 03/03/2016


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras