Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos


BAILARINAS DESCANSAM!?

Tem tantas coisas que não conheço, impossível enumerá-las
é como ficar parada sorrindo para o toldo estrelado, que para minha tranqüilidade me traz uma certeza: 'todo mundo não sabe tudo'.

me divirto me distraindo
em busca de palavras novas,
palavras novas
esbarram em dois saberes:
primeiro que pouco sei,
o segundo? em segundos...
me distraio me divertindo
em busca de palavras novas...

Tem tantas coisas que nunca imaginei: poder ver ou alcançar, com um dos dedinhos-de-moça que insiste em tocar nas estrelas do céu, e nesta viagem 
as atinjo. Tem tantas coisas que agradeço todos os dias apenas por poder: enxergar! Coisas que me fazem sentir tão pequena mas tão pequenina quanto um grão de areia, no entanto, no meio deste pequena, algo ocorre, não enxergo o pequena como diminuta... a simplicidade não cabe na palavra em si. 

Nestas horas o Pequena cresce numa lente de aumento e um compasso... 
em passes de mágica me vejo sorrindo num palco: um coral no fundo, 
o corpo das bailarinas, a prima-dona na ponta das pés com leveza empinando os dedinhos calejados, doloridos, tortos... Firmes, mantendo um olhar de serenidade por trás da dor.

E um incerto maestro dança com a batuta diante dos olhos, com euforia sacudindo os cabelos em cada acorde, como se estivesse na gravação de filme, dando um show para mil e uma direções pousando para flashes em preto e branco. Na estréia deste clássico, a pequena borboleta repousa 
sobre os movimentos, faz parte do cenário, espia a movimentação da coxia...
A borboletinha se sente Linda! (feito Gente, livre leve... por estar solta...) 
não carrega na cor das tintas de um pincel, não é fabricada, a imaginação 
não fabrica borboletas assim... pequenas borboletas simplesmente vão brotando bem diante dos olhos de quem quiser enxergá-las. Em algum Teatro... da Vida.

Tenho muito à agradecer
Tenho muito à doar
Tenho muito à festejar
Sendo o que sou.
Tenho muito à agradecer
Tenho muito à comemorar
Por estar no meio de um
mar de Gente...!

São Paulo, 01.11.04
Ilustração: Desconheço a fonte
Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 12/02/2005
Alterado em 05/11/2005


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras