Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos

A menina numa Floresta V
Era uma vez uma menina que conseguiu sair de um Vale Muito Louco (Vide: Contos de um Vale Muito Maluco) e encontrou o lobinho de estimaçao, ela se sente bem quando ele está por perto.

- Êta! vidaaaa  vida vida vida.... bandida, o meu coyotezinho preto hoje está branquinho prá se fazer respeitado, o pobre vive levando 'chapuletadas' mas eu gosto dele estaremos ´siempre libres´, Sempre Firmes... !

A menininha que nao sabe falar ainda direito estava meio 'funga-funga' por dentro ela chora um pouco quando sente raiva,mas depois tudo se transforma em compaixao.

Ela se lembrou das prendas que ganhou de três fadinhas sem varinha de condao, que elas nasceram neste pedaço de terra daqui, só uma sabe falar português:
A primeira é a Lili, esta lhe deu, doze livros de historinhas escritas por meninos neste Mundo do Contos das Fadas e de outros lugares do mundo, estao na coleçao da 'Quellen', ela explicou que Quellen quer dizer: fazer nascer, brotar, como uma fonte:

01.Fazer brotar a alegria de sobreviver;
02.Fazer brotar os laços de uniao entre as pessoas;
03.Fontes para a sabedoria para tornar as pessoas felizes;
04.Fazer brotar a satisfaçao no viver;
05.Fazer brotar o sossego;
06.Fontes para alcançar a tranquilidade e ficar contente;
07.Fazer brotar a reflexao;
08.Fazer brotar a felicidade despreocupadamente;
09.Fazer brotar a alegria;
10.Fazer brotar a paz;
11.Fazer brotar a amizade;
12.Fazer brotar as saudades.
A menininha pegou os livrinhos e segurou com as maozinhas nao sabendo por onde começar, daí pensou:

- Já sei, escolherei dois por dia e tentarei traduzir algumas frases e depois exercitar o que tem nelas.

A segunda fada é a Tatá, esta é a mais velha de todas é ela
é uma 'fadona' que lhe deu um disquinho que era do irmao elfo que passou para um estágio maior:
Um disco 33 1/2 RPM da Banda do Corpo dos Fuzileiros Navais dirigida pelo Maestro Oswaldo Cabral, com o Hino Brasileiro.
A menininha sabe ler em português e cantou com a maozinha no peito a música de Francisco Manoel da Silva e a letra de
Joaquim Osório Duque Estrada e nao se sentiu mais como uma andarilha abandonada pelo caminho, pois ela tem encontrado
muitos outros amiguinhos.
De Tatá também recebeu três enciclopédias de uma
coleçao 'Die Grosse Bertelsmann Lexikotek':
01. O Reino das Plantas;
02. Mundo dos Animais;
03. As Pessoas e a Saúde.
A fadona Tatá disse que tem muito mais enciclopédias, mas no momento estas sao mais importantes ela tomar um maior
conhecimento.
Depois ela disse carinhosamente:

- TOME AGORA! ´menininha todos estes postais do Brasil´, para você nao ficar com tantas saudades, eu já estou com a idade bem avançada, mas tenho umas coisas para mostrar prá você:

Sete Quedas; a Basílica do Senhor do Bonfim na Bahiao Forte de Santa Maria e o Forte de Sao Diego; as Maes de Filhas de Santos na tradicional 'Lavagem' do adro da Basílica do Bonfim; o Alto-Mor da Igreja de Sao Francisco; o Mar de Piata; o Estádio do Fonte Nova; os acarajés, os abarás, as cocadas e caranguejos; A igreja do Convento de Sao Francisco; a praia de Itapoa; as Lavadeiras do Abaeté; a fachada da Ordem Terceira de Sao Francisco; as
luzes da Cidade alta e a Cidade baixa ligadas pelo
Elevador Lacerda;o Farol da Barra; o Pelourinho; a imagem do Senhor do Bonfim no interior da Basílica; as praias da Barra.

Depois olhe para Recife a Praia de Boa Viagem; Ubatuba em Sao Paulo; Foz de Iguaçu e Guaíra no Paraná; as Araucárias em Curitiba; o Porto de Paranaguá; a  Universidade de Curitiba; as praias de Caiobá; Blumenau em Santa Catarina; Caxias do Sul em Porto Alegre; a Estrada de ferro e os trens de Paranaguá; Bom Jardim da Serra em Santa
Catarina; o Balneário de Camboriú; a Baía Sul em dia de Competiçao em Santa Catarina; a Cidade das Flores em Santa Catarina; Ilha Bela em Sao Paulo; mais um pouco da vista aérea de Recife; a praia de Sao Sebastiao em São Paulo; dos metrôs de Sao Paulo; o Museu da Ipiranga em Sao Paulo; a Pedra da freira em Caraguatatuba em Sao Paulo; o Morro do Cristo na praia de Guaratuba no Paraná; Guarapuava, Entre Rios no Paraná; Barra Bonita; o Aeroporto de Congonhas; Uberlândia em Minas Gerais; o Circuito dos Inconfidentes e o Circuito das Águas em Minas Gerais; o mastro da Bandeira do Brasil em Brasília; a visao do Ministério das Relaçoes Exteriores; o Ministério da Justiça; o monumento dos Guerreiros; o Palácio do Itamarati; Ermida de D. Bosco; o Congresso Nacional, a Estátua da Justiça; o Palácio da Alvorada;
o Santuário de D. Bosco; o Aeroporto de Brasília; Juiz de Fora em Minas Gerais; a cidade de Santos em Sao Paulo; a cidade de Sao Vicente em Sao Paulo; a Regiao dos Lagos no Rio de Janeiro; a avenida Ipiranga em Sao Paulo; as jangadas de Fortaleza; Campos do Jordao em Sao Paulo; a cidade de Londrina no Paraná; Itanhaém em Sao Paulo; o Vale do Anhangabaú; Belo Horizonte; Guarujá; o bondinho do Pao de Açucar; o Corcovado; o pôr do sol no Congresso Nacional; Porto dos Pesqueiros em Belém; a ponte do rio Guaíba em Porto Alegre; a praça Santos Andrade em Curitiba; Guarapari no Espírito Santo; a visao
noturna do Rio de Janeiro; a Lagoa na semana de Natal; as praias do Rio de Janeiro e as Baixadas; olhe para o Pantanal; olhe para Sergipe e Natal; lembre-se do Piauí e para a Paraíba; olhe para o Maranhao e para os barcos que vao para Abaetetuba; olhe para o Tocantins; para o Amapá e o Macapá; para a vista parcial do Teatro de Manaus; OLHE para as araras de Manaus...

E para finalizar nao esqueça de olhar para este Cartaozinho do Maurício com a Mônica puxando um carinho de tintas para o anjinho pintar um arco-íris.

'Dispois' a 'fadona' deu um suspiro... de saudades e presenteou a menininha com um livrinho que mostra o Brasil da Editora Belser Verdlag Stuttgart; esta 'fadona' nao sabe falar português já tentou numa escolinha há muito tempo atrás e admira muito a tamanha boa vontade dos brasileirinhos tentarem compreender os estrangeiros, a menina vai mostrar um pouquinho do que muito já conhecem bem mais do que ela pois ela nao teve a oportunidade de ver tudinho, mas carrega este todo dentro do peito todos os dias:
Os jangadeiros; menina bordando toalhas de renda; meninas fazendo vassouras com as folhas das palmeiras;um Restaurante de nome Casa dos Índios; os caíçaras recolhendo uma grande rede; o Pao de Açucar; um bar com mulatos tomando café; um artista de rua desenhando o rosto de Cristo; a igreja de Sao Francisco em Minas, Pampulha; o Banco da Lavoura em Belo Horizonte; os canais de Recife; um gaúcho destraçando uma corda; o teto das igrejas barrocas; a Marquise do Ibirapuera em Sao Paulo; a arte barroca antiga portuguesa na cidade grande de Sao Paulo; a visao noturna de Sampa; uma moça fantasiada de Carmem Miranda com saia de espanhola; todos os paulistanos com guarda-chuvas abertos para indo trabalhar; um casamento em uma igreja de rico; um casamento na roça;uma criancinha sendo alfabetizada; uma mao esmaltada de uma senhora branca sobre a mao de um negro sendo alfabetizado; um operário numa metalúrgica fazendo relatório; uma linha de produçao de uma fábrica metalúrgica; os trabalhadores metalúrgicos com proteçao nas maos; um desfile de modas; as plantaçoes de café; uma mesa com treze cumbucas para só um provador de café;um homem pisando com cuidado sobre os graos de café; um saco de café vindo do Estado de Sao Paulo; um moço negro carregando o saco de café na cabeça; um moço negro tocando atabaque; uma moça negra fantasiada com uma espécie de coroa na cabeça; um marujo com uma chupeta na boca no carnaval; a festa do maracatu; as baianas na passarela; o frevo; uma passista com uma roupa de Osíris; os camarotes; as pessoas dormindo no jardim na quarta-feira de cinzas; as vitórias-régias; as ladeiras na Bahia; muitas velas cendidas; uma senhora negra humilde lendo a Bíblia numa igreja; uma criança de pés de descalços; o vigário levando dois cachos de bananas com o hábito de Padre Cícero; os amuletos baianos: figa, concha, cacho de uva, peixe, criancinha, coraçao, berimbau, chave,atabaque, cristal, roma, medalha de Sao Bento...; uma baiana sentada no chao com um tabuleiro de acarajé colocando as maos em forma de: - Chega...!?  uma inscriçao no chao com uma estrela de 6 pontas um círculo dentro dois machados a letra 'S'duas cruzes e duas letras 'x'; uma moça vestida de Orixá; um terreiro; as moças preparando comida; uma moça mulata e umhomem segurando uma vela e atrás um outro homem com uma faixa escrita Ogam Calofé; uma criança nua no mar segurando uma tábua; uma grande barca num rio e atrás diversas canoas; canoas de pescadores e pao; um caçador de jacarés numa canoa; uma
rede e uma família comendo no chao e do lado um gatinho; as peles dos jacarés secando ao sol; uma iguana; um tatu-canastra; um homem montado num boizinho com dois dedoes no estribo; um homem com uma cuia e uma bola de seringueira; um homem com uma peneira; uma mao toda marcada de rugas com três diamantes; uma moça da sociedade fumando com um par de brincos e colar brilhantes; os pretinhos velhos sentados numa casa de sapé; dois garimpeiros e uma balança velha e enferrujada; um homem com um colar de pentes de plásticos; uma vitrine de natal com um 'mantô' de peles e roupas e jóias caras; uma estrada de araucárias; uma casinha com dois varais, duas plantas vermelhas aquelas que dao no natal (a menininha esqueceu o nome) e uma casa de olária; os coqueirais e a praia; a terra seca rachando; uma senhora com a mao no queixo com o rosto todinho enrugado e os olhos fundos; uma estrada e muita lama; os tuneis da Anchieta; um saco de café aberto; Foz de Iguaçu; duas igrejas antigas mal conservadas; uma senhorinha negra com um terço dando um beijo no crucifixo; Tiradentes; um dos Profetas de Congonhas Jonas, olhando para o Cêu; todos os profetas de Aleijadinho juntos; a porta aberta para a o Santuário de Bom Jesus de Matozinhos; um fotográfo mambembe tirando uma foto de uma duas mocinhas negras atrás de um panô com Cristo e uma igreja barroca; uma sacada com um senhor branco e um moço negro com
a mao na cintura; um carro de bois; a fachada de um trem; um gaúcho com chimarrao; um boiadeiro descansando debaixo de uma árvore; um gaúcho bebendo chimarao com a postura de um preto velho; dois senhorzinhos de idade: a senhora com um bordado e o senhor com uma sanfona; um índio
grande dando as maos para o pequeno; uma indiazinha com uma colar de contas e uma criança no colo; um bonequinho de barro segurando duas crianças na altura do colo; um índio fumando um cigarro de palha; um índio pescando no rio um peixe de cor branca; uma indiazinha com um prato
quebrado na altura do pescoço; uma indiazinha com uma arara azul no colo sentada com as pernas cruzadas; uma índia com um palitinho de ossinho espetado no queixo; um índio raspando a perna de outro e o sangue escorrendo; uma índia cortando o cabelo de um indiozinho; uma índia num tear; um índio abraçando o outro que está na rede; quatro índios embrulhando o índio numa rede e uma índia olhando para o céu; um índio sorridente todo enfeitado; um indiozinho em cima de um galho como um macaquinho sorrindo; a arquitetura de Brasília; o Palácio da
Alvorada; fotos de Brasília em fase de construçao; uma visao de Brasília noturna do jeito que é hoje.
Depois de vermos juntas as fotografias a fadinha disse que conhece bem a terra de origem, mas que o Brasil tem encantos mil e que todas as vezes que foi se sentiu muito bem lá, agora as asinhas estao batendo com menos força para voar até lá mas ela disse que o Brasil: é um terra muito bonita de gente abençoada.

A terceira fada se chama Dadá ela deu uma prece num santinho está escrita na língua de fora do vale com letras muito antigas no tempo que tinham três esses em uma das letras, (vamos tentar traduzir).
É uma prece que é para ser recitada com o coraçao, antes de
dormir, que diz o seguinte:

Veja a Cruz e saia dos poderes dos adversários
(tem o desenho do menino Jesus segurando
uma cruz em forma de espada
espetando na cabeça de uma cobrinha verdinha)

Jesus é o divino convidado em meu coraçao,
Ele me traz paz, que Ele seja meu Guia e me aconselhe,
que Ele me mantenha perto das boas açoes,
assim descanso suavemente enquanto luto em favor do Bem.
Oh! Jesus me dê um lugar para morar
e moradia para quem necessitar.
Abra Seu coraçao suave que alivia todas as dores d\'alma,
fique comigo e deixe-me ser parte de teu eterno amor.
Amém.

Rosangela Aliberti
Alemanha, 18.07.03



........


(Dedico em Especial este texto:

A NOTIVAGA NOTURNA,

Dona do antigo site
´A Magriça`

(possivelmente
com um novo
em construção)

Foi ela que resgatou

meus antigos textos,

sem ELA nenhum trabalho

escrito no exterior

estaria por aqui

sendo reeditado)
Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 21/02/2005
Alterado em 21/02/2005


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras