Rosangela_Aliberti

"Se a Arte tocar em algum ponto do homem é sinal que alcançou seu objetivo" (r_a)

Textos



As aparências, sempre enganam.

Um urubu não é tão feio assim... é O lixeiro da Natureza, pode até ser encarado como um oportunista escroto, mas jamais mataria a sangue frio, (afinal quem é tão borboleta? ...está borboleta? e chega a ser tão perfumado assim), tem cadáver envenenado que até urubu se recusa a se alimentar.  Ando por aí farta de críticas irrisórias, invejosas, virulentas.

Uma palavra bem recolhida pode ser um luxo. 

A crítica destrutiva, esta sim procura dizimar. Este tipo de crítica nem sempre enxerga o gosto podre do próprio caráter, pois antes de destruir revela um prazer... o da (auto) destruição se encontrando com os golpes mais baixos e previsíveis ao apontar em riste para os “pobres mortais”, é sensacionalista tal qual a voz da imprensa marrom, e na grande maioria das vezes não vale nem a cabeça de um só urubu.

Urubus não são metáforas, escolhem muito bem as carcaças para petiscar... a seleção natural se adapta naturalmente e tem a ver com o "pedigree" (não se pode exigir perseverança daquele que não é tão capaz), no ecossistema não se pode esperar que um outro compreenda os voos em círculos, utilizando correntes de ar quente o que estou querendo dizer é que se a mentalidade de algum pulha ainda se rasteja é a pura demonstração do porquê lagartas não criam asas antes do tempo...

Uma pessoa pode ser rica não introjetando nada, uma pessoa pode ser pobre jogando lixo em outrem para "parecer" importante; as aparências sempre enganam quando ainda não se tem bem definida as diferenças do: ser e ter... só se coisifica quem quiser, na fogueira das vaidades.

(Rosangela_Aliberti)
São Paulo, 13.IV.08
art by pbfcomics.com

Rosangela Aliberti
Enviado por Rosangela Aliberti em 13/04/2008
Alterado em 12/11/2009


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras